terça-feira, 6 de março de 2012

As vezes dói

Fotografia de stock: Unhappy man on scale
getty imagens

O quanto eu estar acima do peso (gorda mesmo) está me fazendo infeliz e como esse fato tem afetado todas as áreas da minha vida.

Até pouco tempo sustentava a ideia de que eram os problemas do cotidiano que me fizeram engordar: o desemprego por alguns poucos meses, o casamento (quando casamos vivemos atacando a geladeira, os programas são sempre acompanhados de comida e compartilhamos a vida em restaurantes, bares e almoços de domingo), morar longe dos pais, faculdades, vida corrida. Enfim, julgava que eram esses fatores que me fizeram engordar. De fato podem ter colaborado para a minha fase de engorda, mas não posso fechar os olhos para a minha parcela de culpa nessa lambança.

De repente, não mais que de repente, passei a comer como um macho de obras: 2 pratos de almoço, 2 no jantar, refrigerante para matar a sede, muita muitíssima cerveja acompanhada de tira-gostos muito, muitíssimo gordurosos, sanduíches X-tudo com muita muitíssima maionese, Mc Donalds mais de uma vez por semana e muito, muitissímo mesmo macarrão. Soma-se jantares às 23 da noite.

Cheguei novamente aos 85,5 kilos em 12 meses. E engordei pouco, dado ao fato d eu não gostar de doces e biscoitos, além de consumir frutas e legumes numa boa e tomar H2O direitinho.

Nenhuma roupa fica bem em pessoas gordas. A moda não é democrática.

Fico para morrer quando nada me cai bem e como resultado afogo minhas mágoas em muita comida. É como se meu subconsciente pensasse: essa semana eu até que me comportei, comi razoavelmente, fiz algum exercício e não emagreci nada. Então como comer bem não me emagreceu, vou comer o que quiser e o quanto quiser, pois eu não vou emagrecer mesmo.

Então temos o ciclo vicioso: pessoa gorda = dieta mal feita = peso maior ou igual na balança = mais comida - pessoa gorda = dieta mal feita = ...

O que mais me chateia é o olhar de superioridade e glória das mulheres do meu convívio social. Constatar que você está bem mais gorda do que elas é  como ganhar na loteria.

Meu marido é educado e amoroso. Ele nunca reclamou do meu sobrepeso, ou mudou a forma de me tratar ou fez piadinhas. Mas consigo imaginar o que deve passar por sua cabeça quando ele vê o quanto eu  mudei (quando começamos a namorar, há seis anos eu pesava 63 lindos kilos). A única coisa que ele diz é que eu preciso me cuidar.

Aliás, diga-se de passagem,a minha vida entre os lençóis não piorou,mudou ou se extinguiu . O sexo continua gostoso. Mas a minha alto-estima anda tão abalada e sabemos que uma mulher com a estima no pé não é lá muito confiante nesse departamento.

Me sinto mal fisicamente e mentalmente, mas a atitude não vêm. É como se faze RA, AF e todas as porras de siglas da vida saudável acenassem para mim : " Ei você que está na luta para emagrecer, você mesmo, gordinha, á partir de agora você não terá mais vida social, seus amigos te acharão uma chata e fissurada com o peso e você não terá nunca, nunquinha os prazeres da boa mesa, caso você opte por emagrecer."

E convenhamos, para quem sente prazer em beber e comer é complicado largar a mão disso.

Certa vez um médico endocrino me disse: "toda comemoração da vida é em volta da comida. Dia das mães, dos pais, natal, páscoa, tudo! Então para àqueles que não sabem comer, essas comemorações são um verdadeiro tiro no pé." #fato

Todas essas palavras soltas nessa tela é para ver se eu acordo. Sei exatamente o que preciso fazer para emagrecer e sentir-me bem.

Além de ficar gostosa e saudável também quero e preciso ficar em paz comigo mesma.

5 comentários:

Carla disse...

Ola Keilitcha, amiga sei exatamente o que vc esta passando, mais forca amiga, vc já conseguiu uma vez, bora lá pra segu da, tenho certeza que será um sucesso. Beijos amoré.

Bethynha disse...

oi amiga..adorei seu post...
tbm vivo brigando com a balança..eh um martirio acordar todas as segundas-feiras..sou fraca no final de semana..mas temos que mudar isso se queremos viver em paz e felizes ne..
hj to retornando a nutricinista que eu me empenhe e emagreça
bjao pra vc

An@ disse...

Mudar os hábitos das comemorações é uma lástima né...mas minha endócrina fala a mesma coisa..
Antes de saborear uma comida gostasa lembre-se de que a única gostosa que deve permitir na sua vida é VOCÊ..RSRSR

ANA

Maricota disse...

Todas nós sabemos o que devemos fazer para emagrecer, só que parece coisa de macumba, outro planeta, ou simplismente burrece (talvez) que não fazemos... pensamos, pensamos, as vezes até começamos mas não terminamos...

Anônimo disse...

Acredite em vc, tenho certeza q irá conseguir!!! Tmb estou nessa na casa dos 80, quero muito sair... mas e preciso perseverança, essa e a palavra. Força!!!